sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Aprendi com os filmes que nunca vi

Depois de muito insistir no que tanto me chateava, aprendi que não adianta esperar que os outros me acompanhem nos meus sonhos. Eu preciso ir atrás deles sozinha, para realizá-los do meu jeito e no meu tempo. Seja esse sonho grande ou pequeno, não posso colocar na mão de outrem o que está diretamente ligado à minha felicidade. Por melhor que seja a outra pessoa, ela não sou eu. E isso basta para que ela não seja a responsável por um sonho meu.

Às vezes acho que não devemos depender dos outros para nada. Sabe quando estréia um filme que você quer muito ver e você combina com alguém de ir assistir? Pois é, duas coisas podem acontecer: a primeira é você assistir o filme, a segunda é você não assistir o filme. Na primeira possibilidade existem duas variantes: uma é você assistir com a pessoa com quem tinha combinado, a outra é você ir sem essa pessoa. Na segunda possibilidade, você não viu o filme, mas isso não impede que a pessoa que combinou com você de assistir, o assista e ainda comente com você que o filme é ótimo ou é péssimo ou que é mais ou menos ou que você vai adorar ou que você tem que ver esse filme etc... a mesma coisa pode acontecer com um show, uma viagem, uma festa...

Por isso, te pergunto: será que não seria melhor ter ido sozinha? É ótimo ter amigos por perto, dividir com eles nossas vontades, sonhos, alegrias... mas tem coisas que a gente quer e nem sempre nossos amigos podem nos acompanhar.

Usei o exemplo do filme porque, esse ano, perdi alguns filmes que esperei muito tempo para ver e não vi (ainda).

Aprendi que passar muito tempo planejando grandes felicidades rouba de nós a chance de vivermos pequenas alegrias. E que sem as pequenas alegrias e surpresas do dia-a-dia nossa vida fica chata e entediante. Sem dar chance para o imprevisto ficamos presos na previsão limitada que temos da vida.

Seja um filme ou qualquer outra coisa, vá. Sozinha ou acompanhada, mas vá. Depois me conta se valeu a pena ou não.

E para finalizar esse texto, um pouquinho de Capital Inicial:

♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫

"Eu lembro dos filmes que eu nunca vi
Passando sem parar
Em algum lugar
Tudo que vai..."

♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫ ♫♪♫♪♫

2 comentários:

  1. Estou 1/4 PERDOADA!!!
    ufa! Que alívio!

    Fernanda Frô

    ResponderExcluir
  2. Esses filmes são ótimos.

    ML

    ResponderExcluir

Oi!

Seja bem vindo!!!

Sinta-se à vontade para comentar e não esqueça de se identificar!!!